Estourando a bolha feminina

bolha

O cara que vai te dispensar pelas suas cutículas ressecadas é o mesmo que vai contar as suas celulites. É o mesmo que examina suas pontas duplas com uma lupa e vai te olhar torto quando seu esmalte descascar. Ele não existe. Ou, ao menos, não é hétero.

A gente coloca umas neuras na nossa cabeça que são saudáveis até certo ponto. É claro que a gente se arruma pra gente! É claro que mulher gosta mesmo é de fazer inveja ~nas inimiga~. Mas ainda tem gente que precisa ir no salão antes de sair com o ficante. E não é na depiladora, é na manicure. É isso aí, galera. Bora pra casa porque nossos parâmetros estão vesgos!

Seja feliz com o que você quiser ser, mas não crie expectativas nos homens que eles simplesmente não vão corresponder. A cor do esmalte mal importa (a não ser que ele seja desses que resolvem não gostar de vermelho porque “é cor de puta”, quando mal sabe ele que as tais “putas” usam cores clarinhas), se a raiz do seu cabelo cresceu um pouquinho ele provavelmente não vai notar. Inclusive, não fique tão chateada por ele “não notar”, provavelmente ele ficou distraído demais com o seu decote. (Ou com o decote de outra, aí nesse caso é melhor mandá-lo pro setor de RH)

Mas afinal, o que os homens notam, se não são cutículas, celulites, pontas duplas e esmaltes lascados? Peitos, bundas e coxas, é claro. Mas além disso? Eles vão prestar muito mais atenção na sua personalidade do que nas suas bijoux novas ou na sua bolsa de marca. Seu perfume vai contar mais do que seu delineador. Seu rosto muito mais do que as dobrinhas (ou falta delas) na sua barriga. Ser bonita pode chamar a atenção, mas ser interessante é o que conquista de verdade.

Em vez de ir ao salão e ficar lendo revistas de fofoca enquanto você espera pra acabar com aquela raiz milimétrica de cabelo natural (que provavelmente nem suas amigas vão notar), que tal rodar por alguns artigos interessantes na Wikipédia? Tanto faz se você vai ler sobre o festival Woodstock ou o amigo do Snoopy, o negócio é sair da bolha feminina. Ver unsvídeos no YouTube que não sejam nem de maquiagem, nem de moda, nem de DIY. Abrir uma revista que não tenha uma mulher sensual ou um garoto bonito na capa. É bom pra respirar um pouco de ar puro.

Quando a gente tá tão presa na bolha feminina, esquece que há outras coisas pra se pensar. E não estou nem falando de política ou economia, porque isso, sinceramente, também não me interessa. O que eu falo é cultura, tecnologia, lazer e outras mil coisas que podem ser temas em comum entre homens e mulheres. Talvez você descubra uma nova paixão na sua vida, assim como eu encontrei o cinema.

Ser mulher não significa pensar em “coisa de mulher” 24 horas por dia. As mulheres mais interessantes que você pode conhecer passam longe disso. Elas trabalham duro, estudam a área delas e outras também. E se der tempo, no fim do dia, elas dedicam uns minutinhos a si mesmas. E garanto que não tem homem dispensando elas só por causa desse “desleixo”, não.

Nunca deixe de se cuidar. Mas por favor, pelo bem de todas nós, não coloque isso como prioridade número 1 na sua vida. A gente é muito mais do que isso. A bolha é só um átomo da vida de uma mulher.

Por : Luisa Clasen

Anúncios

Esse blog AMA COMENTÁRIOS! :D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s