Meu silêncio e o nosso ponto final

large (5)
É o silêncio que dói. Invade cada cômodo de uma casa que hoje é minha, mas costumava ser tão nossa. É o silêncio que dói enquanto eu tento ficar sã em meio a um mundo de caos desde que você se foi. Ainda me encontro perdida em nosso passado, tentando encontrar as esquinas que virei para errar o percurso. A dificuldade em encarar o caminho à minha frente me faz ficar parada na beira de um precipício, mas com cansaço demais até para pular. 
 
Mil xícaras de café já foram. Porque a sensação é de ressaca, mas uísque nenhum teve a capacidade de me destruir assim. Vejo nossa história por flashes, como se eu já não pudesse me lembrar com clareza de todas as coisas que fiz. Fui eu que errei? Falhei em alguma frase, derrapei em alguma prova, não passei no último teste? A culpa vai corroendo tudo por aqui, enquanto as paredes de casa vão descascando e me mostrando que tenho que tomar uma atitude. Seguir em frente, desistir, qualquer coisa que não envolva me perder em um buraco sem fundo em que eu tento agarrar você.  
 
As pessoas dizem que tem que passar. Mas não são elas que convivem com as lembranças de um amor que morreu. Sou eu que esbarro com as manchas que você deixou no nosso quarto. E me pergunto: passa como? Eu sei. Eu vou vivendo a vida, fazendo tudo o que fazia antes, fingindo que estou indo em frente quando a minha maior vontade é voltar atrás. Uma hora acontece e eu nem reparo. Mas enquanto isso, sou eu que me pergunto aonde foi que a gente errou para não dar certo.
 
Meus gritos morreram na garganta. Já me arrependi de todas as coisas horríveis que disse. Daí penso que talvez você já tenha se arrependido também. E talvez nossos erros possam, finalmente, virar perdão. Uma parte de mim ainda espera que você arrombe a porta e diga que veio para ficar. Mas talvez meu coração já saiba que nossa história terminou muito antes de ter ficado perto de um final feliz. E bate um medo. De que você me esqueça entre suas linhas, me perca entre suas vírgulas e me enxergue, daqui pra frente, como um eterno ponto final.

Por Karine Rosa

Anúncios

Esse blog AMA COMENTÁRIOS! :D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s